27 maio 2008

Os ricos são mais inteligentes...

Quando as melhores universidades britânicas são analisadas, verifica-se que as classes média e média baixa (já para não falar dos proletas, que esses estão no pub, não estão na universidade...) estão excluídas da sua frequência, o que tem inquietado alguns analistas sociais e políticos. Pura perda de tempo, garante aqui o psiquiatra Bruce Charlton, pois segundo ele, os ricos são mais inteligentes e, portanto, é natural que acedam às melhores universidades por mérito. E eu que pensava que um imbecil não conseguia tirar psiquiatria...

7 comentários:

Anónimo disse...

Que querido, sempre em defesa dos pobres e oprimidos.

roserouge disse...

Sim, mas temos que reconhecer que um estudante que viva nas barracas ou num bairro degradado com um ambiente familiar pouco recomendável, não deve ter grande ambiente para poder estudar,por muito que queira. Sem condições psicológicas, de espaço e de conforto dificilmente chegará à universidade. Será precisa muita força de vontade para sair daquele buraco. E depois há os riquinhos que têm tudo e não sabem ou não querem aproveitar. Ou são estúpidos.

Al Kantara disse...

Exactamente, roserouge. Assim, se os ambientes desfavorecidos condicionam, à partida, o acesso à educação, há que intervir social e politicamente de forma a tornar mais justas as condições de competição para se chegar às melhores universidades; E não, como defende o iluminado Charlton, achar que tudo está bem porque, tendo os ricos mais condições e desenvolvendo uma percepção mais "inteligente" do mundo, é natural e meritocrático que sejam eles a entrar em Oxford e Cambridge...

jcachorro disse...

É por estas e por outras que eu nunca hei-de ser rico.

o castendo disse...

Caro Al Kantara,
Essa é uma tese com séculos.
Basta ler o que escreviam sobre o assunto os biógrafos de reis, príncipes, imperadores e outros que tais.
Nós é que somos uns teimosos e não queremos aceitar tão douta sapiência

Al Kantara disse...

jcachorro : Por essas e por outras é que eu não quero nada com psiquiatras...

o castendo : Pois é, meu caro, parece que em terras de Isabel II, (e apesar dos exemplos muito plebeus das "princesas" e dos "princezes" que por ali têm dado gordo escândalo bem pequeno-burguês), parece que há gente que ainda não chegou, sequer, à revolução francesa...

astracan disse...

Este senhor não exercia a sua principal profissão quando discorreu essa brilhante ideia...
é uma declaração enquanto assalariado por conta dessas universidades... ou tinha uma pistola apontada à cabeça...ou foi chantageado por temer revelações, no mínimo muito embaraçosas, da sua vida extra-conjugal... e, para terminar, é curioso ver(ler) a Miona sempre a reclamar a exclusividade da defesa dos desfavorecidos.