30 abril 2009

A BMI despediu uma hospedeira por esta recusar a parecer-se com uma muçulmana nas deslocações à Arábia Saudita. A companhia exige que as suas hospedeiras usem um longo vestido preto que só lhes deixam o rosto a descoberto. Além disso, são instadas a caminhar uns passos atrás dos seus colegas de trabalho (nunca ao seu lado) em público na Arábia Saudita.
Como Lisa Ashton, inglesa de 37 anos, trabalhadora há 9 anos na empresa, se recusou a aceitar estas condições de trabalho, por achá-las (quiçá com toda a razão...) humilhantes e proto-medievais, foi despedida. Ora, por mim, nem que tenha de ir a pé. Na BMI é que não me apanham a viajar...
PS - E não me venham com essa de respeitar a cultura e religião alheias. Se os saudis são assim tão importantes, montem eles uma companhia com hospedeiras de burka e que sejam muito felizes...

2 comentários:

Maldonado disse...

Concordo, e ainda acrescento o seguinte:
Se o nosso Ocidente é satânico porque é que os muçulmanos querem dólares e euros nas suas contas bancárias?

expressodalinha disse...

Mais uma para aumentar o susídio de desemprego. Isto não está para actos "heróicos".