19 abril 2009

O preservativo não é infalível como o papa...

O senhor cardeal patriarca veio lembrar, muito a propósito, que a utilização do preservativo é um meio falível para evitar a propagação da SIDA. Enfim, já é um avanço que o senhor cardeal considere que é um meio. Tem o senão de ser falível. Permita-me, senhor cardeal, que lhe lembre que a utilização de antibióticos é um meio falível na terapêutica da tuberculose. Eu sei que nisto de infalibilidades a Igreja é especialista. Bem vê, a tanto não chegamos. Mas quem dá o que tem...

7 comentários:

astracan disse...

Esta "malta" da igreja dá-me vómitos! Dá sempre a sensação que ainda estão na Idade Média...

expressodalinha disse...

Olha lá, por exemplo, um preservativo na ponta y mola não dá!

roserouge disse...

Mas afinal o que é que estes gajos percebem de preservativos?

Al Kantara disse...

Mais do que pensas, rose, mais do que pensas...

peri s.c. disse...

Ah, ah, excelente post.
E o bispo-presidente do Paraguai está prestes a reconhecer a existência de mais um filho, o segundo.
Esse levou à sério a sugestão " Crescei e multiplicai "

peri s.c. disse...

Oops
Atualização:
De ontem para hoje, mais um : 3.
Louvável o Sr. Bispo, em consonância com as orientações do Vaticano, não usa camisinha ou outros métodos anti-conceptivos.

Al Kantara disse...

peri, não sei se não usa ou se usa só das (muito) falíveis...