21 abril 2009

Santa Comba, a idolátrica, passeia-se em todo o seu esplendor...

Peço desculpa aos meus leitores pelo susto que lhes prego com a fotografia deste senhor mas parece que este ano, as comemorações do 25 de Abril em Santa Comba Dão vão ser marcadas pela inauguração do Largo António Oliveira Salazar. Como devem estar com problemas de falta de imaginação toponímica, atrevo-me a sugerir que inaugurem também a Avenida do Execrável, o Beco do Fuinha, a Travessa do Filho-da-Puta, a Alameda do Mesquinho e a Praceta do Ditador de Pacotilha. Se tiverem ainda arruamentos órfãos de nome, peçam-me conselho que alguma coisa se há-de arranjar...

14 comentários:

PAULO LONTRO disse...

"...este ano, as comemorações do 25 de Abril em Santa Comba Dão vão ser marcadas pela inauguração do Largo António Oliveira Salazar..."

Diz-me que estás na tanga !!!

Al Kantara disse...

Verdade verdadeira, do mais verdadeiro que pode haver...

roserouge disse...

Tenham lá paciência, mas duvido que este país tivesse chegado à bandalheira (foi o termo mais simpático que arranjei) que chegou, se esse ainda por cá andasse. Cada vez que vejo as notícias, envelheço dez anos. Só de raiva. Agora ainda mais a cena dos reformados e do IRS...alguém nos ajude, por favor!!!

calamity disse...

Desculpem lá...mas...ocorreu-me...isso não será proibido? Pela CRP e coisa e tal?




Arre porra que é demais! ( isto é poesia mas também é cansaço :( )

astracan disse...

ai roserouge, roserouge...

Al Kantara disse...

Oh rose, se esse ainda cá andasse tu não envelhecias 10 anos de cada vez que visses as notícias porque só ouvias boas notícias mesmo que as pessoas andassem descalças e com fome...

roserouge disse...

Dói-te alguma coisa, astracan?

Ó Al, as pessoas continuam descalças e com fome. E não há ninguém que lhes valha, muito antes pelo contrário, é aos pobres que o estado mais rouba. Há que roubar aos pobres para pagar aos ricos, pela merda que têm vindo a fazer a este país. Mas eu também não tenho saudades do Salazar, acho que estamos muito melhor sem ele.

Anónimo disse...

ai maria do rosário, que nos dá um badagaio. isto de se ser esquerdita, aburguesado e abandalhado, dá nisto, ora, estão em sintonia com o dalai lama, ora estão a incendiar centros de trabalho do partido.
cruzes canhoto!

Tânia Raquel

Jon disse...

Sim senhor...
Cada vez mais orgulhoso de pertencer a esta "espécie"...

Os tugas são muito esquecidos...
Esquecidos, tapados e de "pensamento pequenino".
E os que se safam e pensam em grande, geralmente fazem-no à conta da chamada filha-da-putice (característica também muito presente e em franca expansão).

astracan disse...

Exceptuando o "dói-te alguna coisa, astracan?" acabaste por dar continuidade ao "ai roserouge, roserouge", no que dissete a seguir.
Ah..., se me dói alguma coisa?
Em situações deste género, normalmente, é o estômago que me dói.

roserouge disse...

Tu não te estragues, ó astracan, tu vê lá...Kurt Cobain dava shoots de heroína, porque dizia que tinha dores de estômago...

astracan disse...

Pronto, deixa lá, jamais direi de novo "ai roserouge, roserouge"...

joshua disse...

outra sugestão: Betesga do Fode e Foge.

Diogo disse...

Caro AlKântara, a toponímia sugerida não pode (deve) ser utilizada pois os que por ela seriam recordados estão ainda todos vivos, ricos e anafados, de cravo na lapela e dinheirito no offshore.