04 abril 2009

Erro Técnico...

Jardim Gonçalves considera que as offshores no BCP foram «erro técnico». Além disso, a separação da direcção de crédito da área de Private Banking e existência de 4 «backoffices» permitiram este lapso.
Ah, eu logo vi que a manipulação do mercado, a compra de acções à margem da lei, os resultados inflaccionados de forma a premiarem a gestão com prémios milionários indevidos, não tinham resultado de uma acção concertada e consciente. Eu, se mandasse, multava o Private Banking e mandava prender os 4 «backoffices»...

4 comentários:

Dulcineia (Lília) disse...

Caro Alkantara,

Se elaborares uma recolha de assinaturas, para prisao dos 4 "backoffices" eu estou lá!
Nessas e noutras.

Um abraço

expressodalinha disse...

Mas é claro que isto é udo um erro técnico e de casting... Eles não são quem deviam ser. São avatares da Second Life!

Luis Bento disse...

É pá! Eu sou back officer num banco... Afinal... Sou um erro técnico? Mau! Vou começar a trabalhar fora de borda...

Al Kantara disse...

Cara Dulcineia : Eu gostava que que a Justiça funcionasse sem assinaturas...

Caro Expresso : Logo vi que eles vivem noutra realidade...

Caro Luis Bento : Calma. Tudo depende da marca do back office. Há uns que servem para tratar a informação de forma normal. Os do Jardim Gonçalves é que, para além disso, abrem contas off-shore, compram acções próprias e manipulam o mercado. Tudo sem querer...