04 setembro 2008

Os trunfos de McCain

O candidato republicano à Casa Branca, um tal McCain que é um quase cadáver político mas ainda não recebeu notificação do facto, apresentou a sua vice, governadora do Alaska, a senhora dona Sarah Palin que nuns meios de comunicação tem 44 anos e noutros tem 46, mas que se apresenta muito bem como se pode verificar nas fotografias acima. É um dois-em-um e (perdoe-se-me a facilidade, a falta de originalidade e até o subtil e escondido plágio da piada...) temos à esquerda a versão A Laska e à direita a versão Governadora. Juntem-se ambas e teremos a verdadeira e única governadora do Alaska que, afinal, é uma mulher comum com uma família comum, com altos e baixos, como todas as famílias. Aliás, foi esta teoria dos altos e baixos que a senhora invocou em discurso para fazer referência à gravidez da filha adolescente que, como toda a gente sabe, é uma coisa que não cai muito bem junto do eleitorado conservador, hipócrita e moralista onde pescará grande parte dos seus votos. Só não percebi se o feliz acontecimento era um alto ou um baixo...

4 comentários:

roserouge disse...

Mais cedo ou mais tarde há-de tornar-se um alto! E dos grandes! Então se forem gémeos...

Al Kantara disse...

Isso não serão dois altos ?...

PDuarte disse...

a hipocrisia não é património dos conservadores, nem dos liberais, nem dos anarco-sindicalistas, nem dos sociais democratas, nem dos socialistas.
a hipócrisia é património dos hipócritas e esses estão por todo o lado.

Al Kantara disse...

É verdade que há hipócritas em todo o lado, caro pduarte. Simplesmente, a moralidade rígida (principalmente nas questões de natureza sexual) associada a um certo fundamentalismo religioso está invariavelmente ligado a uma grande dose de hipocrisia. Portanto, será legítimo pensar que a hipocrisia será mais prevalecente em culturas com tendências proibicionistas e censórias...