28 setembro 2008

Arranjam-me uma casita a custos controlados ?

Parece que há mais de 30 anos que a Câmara de Lisboa tem um departamento de Atribuição de Casas com Renda Controlada a Funcionários, Amigos e Conhecidos. Aparentemente, aparecem no rol de beneficiários desta benesse social os nomes de dirigentes e funcionários da própria Câmara e outras pessoas insuspeitas de serem pobrezinhas. Na sequência de uma denúncia, abriu-se uma investigação e uma assustadora caixa de Pandora, assistindo-se a um silêncio comprometido de todos os partidos políticos que assobiam para o lado, como se não fosse nada com eles. Entretanto, parece que as investigações só podem ir até ao tempo de João Soares porque eventuais ilícitos anteriores a 1998 já terão prescrito.
Eu aposto que isto vai ficar em águas de bacalhau e ninguém vai ser multado, quanto mais preso. Uma ou outra demissãozita, uma ou outra declaração ofendida a garantir a lisura de processos e, dentro de algum (pouco) tempo tudo voltará à normalidade. Poderei então ver se o meu amigo que é chefe de gabinete do contínuo do amigo da cunhada do assessor da vereação poderá interceder por mim e arranjar-me um apartamentozito no centro de Lisboa por 100 euros por mês...

4 comentários:

Tiago Moreira Ramalho disse...

É vergonhoso. Essa cambada toda a safar-se à grande e não lhes acontece nada. E a idiotice de os anteriores a 1998 ficarem impunes então... Depois querem respeito pelas autoridades.

expressodalinha disse...

É a Política Cultural da CML. Não me parece mal!

MFerrer disse...

Claro que é uma vergonha!
Isto é corrupção. Nemmais nem menos.
Mas uma pergunta:
Quais os partidos que têm casas alugadas à CML? E desde quando? E quanto pagam?
Outra pergunta:
Há quantos anos é que o PCP tem pelouros na CML?
Ou só conseguem ver a corrupção nos outros?
A auto-crítica não é compatível com o cuspir para o ar!
MFerrer

Al Kantara disse...

Segundo a comunicação social, "as secções locais de três partidos políticos, PS, PSD e PCP, funcionam em espaços alugados à Câmara Municipal de Lisboa, à qual pagam rendas mensais de valor compreendido entre 4,55 euros e 75 euros". Está tudo explicado, não acha caro MFerrer ? (O facto do CDS-PP não ser mencionado provavelmente deve-se ao facto de não ter militantes para secções locais...)