05 setembro 2008

A dupla

Ele, coitadinho, já não diz coisa com coisa. Ela acha que a guerra do Iraque é uma "missão de Deus", a construção do oleoduto do Alaska é um desígnio de Deus e que a teoria criacionista deve ser obrigatória nas escolas americanas, em vez daquelas balelas hereges dos evolucionistas ateus que acham que o homem descende do macaco. Portanto, se já tivemos nos ultimos anos um atrasado mental rodeado de filhos de puta na Casa Branca, os Republicanos, desta vez, querem para lá enviar dois atrasados mentais para que os mesmos filhos de puta os possam continuar a rodear. Grande perspectiva, hem ?...

4 comentários:

expressodalinha disse...

Ou isso ou um tele-evangelista.

Tiago Moreira Ramalho disse...

Estás a ser muito pouco tolerante em relação à religião Al Kantara! Um tipo como tu que até tem pinta de ser daqueles defensores da liberdade religiosa e da igualdade e mais não sei o quê sai-se com coisas dessas?

Eu não ando muito por dentro das eleições, não ouvi nenhum discurso de nenhum candidato do princípio ao fim, mas dos zum zuns que oiço não sei se o Obama é assim tão melhor que o Cadáver... Um país que se edificou sobre o liberalismo virar agora à esquerda? Assumindo uma pose de modelo social? Não sei se é isso que é melhor para a América e, consequentemente, para o mundo. Lembra-te que ainda é Wall Street a governar a economia mundial...

abraço

TMR

astracan disse...

Seja lá quem fôr que tem andado a "governar" o mundo, pelo estado do mesmo, não anda lá a fazer grande coisa... Quem "governa" o mundo "governa-se"; na América, em Itália, no Dubai ou em Portugal. As pessoas que não governam, e que não se governam, é que têm de continuar a lutar e a ter esperança em mudanças porque o Sol insiste em nascer todos os dias, não temos outro sítio para onde ir, e continuamos a ter que comer todos os dias também. E, muitos(demasiados) nem isso conseguem. Prefiro Obama a McCain, sem dúvida e declaradamente, mas não consigo definir quantos mais bagos de arroz a eleição de um ou de outro vai trazer, ou retirar, ao prato dos que estão no fim da linha. Isto é tudo tão grande, tão confuso, tão subjectivo. E o que nos chega já vem tão filtrado, tão manipulado, que tenho sempre a sensação de partirmos de premissas mais que duvidosas.

Viriato Luz disse...

Acho que a dupla não vai conseguir. Acho que os americanos vão preferir o ponto de interrogação chamado Obama. De facto a liderança mundial anda muito fraquinha. Não admira que o Putin goze com toda a gente.