12 setembro 2007

Por razões óbvias...


O Dalai Lama não vai ser recebido pelo governo. Confesso que não tenho a certeza de ser obrigatório receber oficialmente o Dalai Lama. Tenho a certeza que a não recepção pelas razões óbvias, aduzidas pelo ministro Amado ( o único ministro que consegue ser mais tenso, careta e arrogante que o seu chefe) , é uma demonstração de que Portugal está de cócoras, gosta de estar de cócoras e agradece estar de cócoras perante uma das ditaduras mais sanguinárias e estúpidas do planeta. Por razões óbvias, isto é, por razões puramente económicas mandamos a dignidade às malvas para não desagradar aos políticos chineses que, já agora, devem estar a pensar em formas de recompensar a nossa fidelidade canina. Os chineses já sabiam que Portugal era bom porque tem mão de obra barata. Agora ficam a saber que Portugal é ainda melhor porque tem dirigentes políticos com a espinha dorsal de uma lesma.

6 comentários:

bikini disse...

BEM DITO, MUITO BEM DITO!

ortega disse...

É bom não esquecer que a anterior teocracia, da qual o Dalai Lama é o representante, de imagem santificada e espiritual para nós ocidentais, também era uma regime de tipo feudal; totalitário e obscurantista, onde as autoridades levavam as crianças de casa dos pais à força para os enfiar em mosteiros de onde nunca mais saíam. Entre os dois venha o diabo e escolha.

expressodalinha disse...

A bem dizer tb. nunca percebi bem o sistema muito sui generis do budismo tibetano. Tem pouco a ver com o budismo tradicional. Esta coisa de chefes religiosos e infalíveis, bem como aquela rídicula busca pelo novo reencarnado, pode dar bons filmes, mas é muito pouco democrático. Acesce que tb. detedto teocracia. Já basta o fantasma do islão! O Dalai Lama é líder político no exílio. É nessa qualidaded que o Governo decide ou não, conforme os seus interesseses, recebê-lo. Dadas as relações com a China, se calhar decidiu bem.

Al Kantara disse...

A minha tese é de que o governo pode legitimamente decidir receber ou não o Dalai Lama. Não deve é fazê-lo em nome das óbvias razões que apresenta...

ortega disse...

Não querias mais nada!?

expressodalinha disse...

Ainda bem que são ´óbvias razões. Se fossem obscuras é que era pior. Aliás, ser recebido pelo Jaime Gama deve ser uma enorme honra para o Dalai!