27 setembro 2007

Isto não será deitar dinheiro à rua ?

Em 2003, a ministra Manuela Ferreira Leite vendeu 11,7 mil milhões de dívida fiscal por uma receita imediata de 1,7 mil milhões de euros.
Como cerca de 1/3 dessa dívida só existia na cabeça da ministra e nos depósitos carunchosos das finanças, o estado foi obrigado a ceder mais 3,7 mil milhões de euros em dívidas, essas sim, mais recentes e com muito maior possibilidade de cobrança.
Assim, para a ministra fazer uma gracinha e dizer que cumpriu o deficit em 2003, o estado abdica de receber alguns milhares de milhões de euros. (Qualquer coisa que pagasse um novo aeroporto, por exemplo...)
Em qualquer empresa privada, o responsável por uma operação com estas consequências seria despedido amigavelmente com uma palmadinha nas costas e um pontapé no traseiro.
Como se trata do Estado, a ex-ministra mantém-se como um guru das Finanças Públicas e uma reserva moral do PSD.
Serei eu o único a pensar que este foi um dos negócios mais ruinosos que se fizeram nos últimos anos ?

1 comentário:

expressodalinha disse...

Não, não és o único. Não és o único a olhar o céu. Aliás,quanto mais cotacto e estado (local ou central) mais abismado fico com o nível de irresponsabilidade e impunidade.