27 fevereiro 2009

Um pedido de crédito irrecusável...

Exmo Sr. Presidente
da Caixa Geral de Depósitos,

Venho, por este meio, solicitar um crédito de 250 milhões de euros que serão utilizados na compra de 380 milhões de acções do BCP (De facto, só custam 247 milhões, mas o restante será aplicado na compra de uma pequena vivenda duplex com 2 piscinas ali à Quinta da Bicuda que é um sítio que eu sempre gostei, um Bentley, um Maserati e um Mercedes SLK p'rá minha Maria ir às compras sem se cansar...).
Evidentemente, darei como garantias as habituais, isto é, as próprias acções que vou comprar. Se a coisa correr bem, como espero, daqui por um ano as acções do BCP atingirão 1,00 euro e eu terei efectuado uma mais-valia de mais de 100 milhões de euros, livres de impostos, depois de pagos o capital e os juros. Se a coisa correr para o torto, farão o favor de me comprarem as acções 25 % acima do mercado, como é, aliás, habitual, e não se fala mais nisso.
Aguardo então o crédito na minha conta da referida importância e apresento os melhores cumprimentos,
Al Kantara
PS - Como vou ficar com mais de 10% do BCP, este ano vou para a presidência do Conselho de Administração, onde limpo mais um milhão ou dois que utilizarei a recompensar quem souber reconhecer o meu espírito empreendedor...

8 comentários:

astracan disse...

Al-Kantara... erraste a profissão!

astracan disse...

Ou, por outra, tens valencias diversas.

roserouge disse...

Oubelá, não m'arranjas por aí uns trocos? Com essa bufunfa toda, meio milhãozito não te deve fazer falta nenhuma...e resolvia-me a vidinha...hein?!

Al Kantara disse...

Oh Roserouge, olha que eu depois vou ter muita despesa que isto de ser rico fica muito caro. E depois, bem vês, com a crise...

roserouge disse...

Eh pá, os ricos são todos iguais! Só pensam em dinheiro! Obrigadinha, sim?!

Al Kantara disse...

Vocês pensam que a vida dos ricos é fácil. Não é ! Ele é casas, carros, amantes, festas, jóias, investimentos, férias no Dubai, fins-de-semana na neve, colecções de Arte, o camarote do Benfica (se calhar vou mudar p'ró Sporting, é mais in...), um barquito de 30 metros, a tripulação, as criadas, a cozinheira, o motorista, é um sem fim de despesas que nos afogam. (Felizmente, com as off-shore, não pagamos impostos porque senão, não sei como seria...)

Maldonado disse...

Realmente vivemos num país do faz-de-conta, onde os ricos sugam o Estado até ao tutano, e depois nós, os pobres, é que levamos com isso! :@
Ainda dizem que o capitalismo é o melhor sistema económico que existe à face da terra! :|

Luis Bento disse...

Seria apenas mais um crédito... nessas condições...