15 janeiro 2008

Retrato do Artista quando Cota - Gary Brooker

Quem nunca dançou o "A Whiter Shade of Pale" de olhos fechados, agarradinho à namorada é porque nunca teve namorada e não pode perceber a importância que este senhor Gary Brooker teve no incendiar da líbido de várias gerações de adolescentes nos últimos quarenta anos. De facto, as teclas e a voz deste senhor fizeram mais por esses adolescentes que todos os manuais de educação sexual editados em todo o mundo. (Talvez seja responsável por algumas gravidezes não planeadas mas, que diabo, não se pode ser perfeito...)
Após a separação dos Procol Harum, em 1977, lançou-se numa carreira a solo e editou 3 álbuns. Trabalhou na banda de Eric Clapton e provavelmente hoje goza uma reforma dourada algures que ninguém tem nada com isso.

18 comentários:

António P. disse...

Bom dia,
Ou não teve namorada ou não tinha acesso a garagens com gira-discos , porque nesses anos mutios dos da nossa idade iam trabalhar aos 14 e 16 anos ou mesmo antes.
Outros tempso.
Abraços

bijagós disse...

Não sejas tão politicamente correcto! Deixa-nos sonhar com um romantismo que, algures muito lá para trás, nos parecia possível...

António P. disse...

Caríssima,
Politicamente correcto ? Eu ou o Al-Kantara ?
Beijos

expressodalinha disse...

A polémica está instalada. Quem é mais politicamente correcto? O António ou o Al-Kantara? Não vai ser fácil...

astracan disse...

Dançei agarradinho à minha namorada "Whiter Shade of Pale" várias vezes, sim senhor! O que influíu, de facto, e muito, na minha libido(chamava-se outra coisa nessa altura).
Ela dançou agarradinha ao seu namorado, a mim portanto, e sofreu o mesmo efeito. Era booooom! E ainda é. Obrigados GB e JP, desta feita.
Se isto é política ou se está correcto... não sei. Decidam vocês. Bjs e abraços.

Candimba disse...

Eu nao Dancei esta musica mas dancei outras. Diga mos que a minha parceira era magrinha desiquilibrada e no penteado vanguardista a razar o extemporaneo. Na altura, nao muito distante, sonhava com um trabalhinho.Dois anos de espera,para ter idade sufeciente e zas... Rua das Glicinias n 3 5 dt, Boa noite Pizza na Brasa- nao pedi anchovas!e o pao de alho?
ao menos no fim do mes pim perlim pimpim.

Qual deles votar?

estou baralhado...

António P. disse...

Expresso;
Posso votar no Al-Kantara ?

Al Kantara disse...

Eu, por uma questão de correcção política, abstenho-me na renhida votação que decorre...

expressodalinha disse...

E o que é ser politicamente correcto?

António P. disse...

Boa pergunta.
Vá BIJAGÓS a bola passou para ti.

kiasma disse...

ainda espero voltar a dançar... :)

O Meu Outro Eu Está a Dançar disse...

eu cá ainda tinha um bocadinho de nooojo de namorados quando ouvia esta música, de maneira que o refrão foi sabotado pelo meu pai e assim assimilado por mim... quando ele cantava "Whiter Shade of Pale" nós ouvíamos "Eduardo Cheira o Peido"... e não está muito longe, ora ouçam lá a música com atenção!! :)

astracan disse...

Isto está animado por aqui...

Digam-me pf. a água e o azeite, por não se misturarem, criam uma superfície de separação ou de contacto entre si, certo? "Politicamente correcto" é tudo o que não altere significativamente o equilíbrio dessa superfície ou, é a peça do puzzle que encaixa no lugar esperado. Sem ondas.

António P. disse...

Astracan,
Bela tentaiva e imagem para definir o politicamente correcto.
Assim sendo sou levado a pensar que o Al-Kantara e a Bijagós é que , no caso vertente, serão os politicamente correctos já que à pala de termos namorado ou marmelado ao som do "Whiter shade of pale" fazem crer que todos o fizeram.

Al-kantar : quem é o próximo cota ?
Abraços

Anónimo disse...

Seja quem for tem de ser politicamente incorrecto, o que quer que isso seja.

ortega disse...

Não querem antes abrir um "chat room" sobre o politicamente correcto? É que era mais prá(c)tico

António P. disse...

Bem vindo Ortega ! Estava a ver que não aparecias.
Abraços

bijagós disse...

Peço desculpa de não ter voltado a pegar na bola com a rapidez requerida mas tive uns problemas técnicos. Já agora... estávamos a falar de quê?...