30 janeiro 2008

Finalmente alguém que diz o que pensa(mos)

Quando foi eleito bastonário da ordem dos advogados, pensei que iria mandar umas bocas, assobiar para o lado e afagar o ego com o cargo ilustre que conquistou por eleição dos seus pares. Afinal, desatou a dizer publicamente coisas que todos comentamos em privado, para grande incómodo dos interesses instalados. Até o PGR que, além de não perceber nada de computadores, provavelmente também não deve ler jornais, parece que ouviu alguma novidade bombástica e mandou abrir um inquérito. Levantaram-se as vozes indignadas do costume a garantirem que isto é um lupanar de gente séria. Outros exigem nomes e provas do que afirma. Ora, o Dr. Marinho Pinto limitou-se a enunciar uma série de acontecimentos do conhecimento público e compete ao sistema judicial, perante os indícios que toda a gente conhece, perseguir os eventuais ilícitos criminais. É que o Dr. Marinho Pinto é bastonário da ordem dos advogados, não é sub-chefe da polícia...

5 comentários:

expressodalinha disse...

Gabo-te a ingenuidade. Vamos seguir com atenção a carreira deste magnífico demagogo.

Al Kantara disse...

A ver vamos, meu amigo...

astracan disse...

Demagogo? Pode ser... mas tem uns grandes tímbalos!
(acabei de ver entrevista com a Judite de Sousa)

astracan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jcachorro disse...

Também assisti a um bocado.
O suficiente para ver que pelo menos o senhor pôs o dedo em várias feridas... E ainda bem que de vez em quando aparece alguém capaz de o fazer.