10 setembro 2009

Um par de milhões deitado à rua...

Aqui há uns anos, quando Santana Lopes passeava a sua proverbial irresponsabilidade pela Câmara de Lisboa, contratou o famoso arquitecto americano Frank Gehry para desenvolver um estudo para o Parque Mayer, dando a entender que desta é que se iria recuperar aquele destroço de Lisboa. O arquitecto Gehry, que está habituado a trabalhar sem olhar a custos, apresentou o bonito estudo que se apresenta na foto - temos ideia da volumetria dos edifícios, da vista de conjunto mas tudo não passa de umas quantas maquettes muito bem coladas com cola-tudo UHU num trabalhinho limpinho e muito bonitinho que, dizem as más línguas, custou 2,5 milhões de euros. Santana, esse, assegura que não chegou a 2 milhões. Ah bom, pensei eu. Afinal até foi barato para sabermos como poderia ser o Parque Mayer se tivéssemos dinheiro para o (re)construír como o Gehry idealizou...

5 comentários:

António P. disse...

Olha que o homem ( o Frank ) nasceu em Toronto, Al Kantara.
Um abraço

Al Kantara disse...

Oh caraças, então devia ser mais barato, porra...

Sidalia disse...

Caraças nada. Então se o homem nasceu em Toronto /Canadá é americano: America do norte né?

expressodalinha disse...

Ele não nasceu foi no Parque Mayer... Isso de ce!rteza

astracan disse...

Para além do histórico e tenebroso significado das iniciais "SS", estas também poderão significar,
"Santana Saloio".
Quem se ficou a rir foi o Gehry... dele, e de nós.