23 dezembro 2008

Sua Santidade é um ecologista...

O papa Bento XVI saiu-se com uma que não lembra ao diabo. Diz ele que ser heterossexual é tão importante como cuidar da floresta tropical. Há aqui uma variedade de hipóteses a explorar. Ou Sua Santidade reparou na quantidade de sacerdotes que não reciclam e adoram deitar a sua arvorezinha abaixo, ou quer associar os homossexuais aos transpirados madeireiros que destroem a floresta e contribuem para o efeito de estufa. Ambas as hipóteses não explicam a afirmação estapafúrdia. Há qualquer coisa que me escapa mas parece-me uma afirmação na famosa linha epistemológica de "beijar uma miúda que fuma é como lamber um cinzeiro" do impagável Macário Correia. O mesmo rigor, o mesmo gosto metafórico, o mesmo indício de senilidade precoce. Enfim, cá está um papa que promete...

3 comentários:

expressodalinha disse...

Os desígnios do Senhor são insondáveis!

PAULO LONTRO disse...

Ou então fumou um charro e ficou assim... pró-natureza!
O outro pelo menos demorou 20 anos a ficar senil, este está com mais pedal, vai lá chegar bem mais rápido.

ortega disse...

Citando o filósofo Desidério Murcho (Público 24-12)quem, não sendo crente, presta atenção ás tolices proferidas por um gajo de saias que acredita que fazendo uns passes de mágica consegue transformar o vinho em sangue?