06 janeiro 2009

O líder indica o caminho...

Depois da entrevista de ontem, fiquei certo de ter o nosso 1º ministro acertado e errado quanto à escolha da profissão : acertou quando escolheu não ser engenheiro porque os pilares dos edifícios não se aguentam com conversa fiada. Errou quando passou ao lado da brilhante carreira de publicitário pois decerto estaria a ganhar dinheiro a sério em vez de andar a perder-se na política por muito menos...
O que mais me impressionou foi a elegância com que respondia bugalhos quando era perguntado pelos alhos ( A dívida externa ? Toma lá a energia...), o à-vontade com que repetiu lugares comuns (o apoio às famílias e às empresas...), o vigor com que anunciou novidades (vem aí a recessão e, afinal, o orçamento tem que ser "retocado"...), a panache com que ignorou o facto de estarmos a confiar em estudos económicos a 75 anos para investirmos dinheiro que não temos em TGV's e estradas de que ninguém precisa, quando ninguém sabe o que se vai passar depois de amanhã.
Gostei de algumas frases deliciosas : Por ele, nenhum banco abre falência (por mim, também não...) Manuel Alegre ? Pois concerteza... e, the last but not the least, ele quer a maioria absoluta em 2009. Vamos todos pensar nisso. Com muita força...

6 comentários:

expressodalinha disse...

E vamos conseguir...

Dulcineia disse...

virem para lá essa boca...

astracan disse...

Pior que haver Sócrates é não haver alternativas, digo eu, e vocês, que dizem?

ortega disse...

Em vez do Sócrates queres o quê? A Pitonisa? O Paulinho das Feiras? ou talvez o apache Jerónimo?

António P. disse...

Alternativas há Astracan são é piores.

astracan disse...

Não te exaltes, Ortega... pois se o que eu digo é que NÃO HÁ alternativas... sossega, o filósofo vai continuar... com maioria absoluta? espero que não. Se forem mais, como discutirão mais, talvez não consigam roubar ou deixar roubar tanto...