11 dezembro 2007

São Capone padroeiro

Após a 6ª execução mafiosa na cidade do Porto em menos de 6 meses, o director da PJ afirma que a violência da noite vai abrandar. Aliás, a estratégia é clara : se os deixarmos matarem-se uns aos outros, vamos ter menos bandidos à solta, o que é um claro serviço que os gangs estão a prestar à sociedade.
O senhor da fotografia, um tal Alphonse qualquer coisa Capone é que deve estar arrependido por não ter nascido nesta mui leal e invicta cidade. Para além de poder apreciar uma dobrada com feijão verdadeiramente única, ninguém o chateava com minudências legais, podendo desenvolver as suas actividades empresariais num espírito de verdadeira concorrência. (Já para não mencionar o privilégio de poder vir a pertencer à claque do FCP, carago...)

1 comentário:

expressodalinha disse...

Que exagero... Lá porque morrem uns rapazes do FCP tb. não é razão para alarme!