15 outubro 2007

Toma lá dá cá, baralha e volta a dar


Nos ultimos 15 anos África recebeu cerca de 200.000 milhões de euros de ajudas internacionais. No mesmo período, os africanos gastaram a mesma verba, mais milhão menos milhão, em armamento e guerras que mantêm o equilíbrio geo-estratégico e os tiranos com quem as empresas ocidentais efectuam as negociatas do costume (subornos, financiamentos, percentagem nos negócios, sociedades abertas e descaradas...)

Assim, podemos quase dizer que o ocidente enviou 200.000 milhões em ajudas que recuperou integralmente em venda de armamento.

Por outro lado, os países da CPLP solicitam à Europa que perdoe a dívida aos países africanos menos desenvolvidos, com vista ao progresso do continente. Subscrevo inteiramente as intenções dos deputados da CPLP mas devo confessar a minha hesitação nesta matéria. É que por maior solidariedade que sinta, por exemplo, pelo povo martirizado de Angola, não me sinto com muita vontade de perdoar dívidas a um regime cleptocrático em que há milionários familiares do presidente e milionários generais do MPLA. Desculpem lá, mas não me apetece que o presidente angolano use essa facilidade para comprar mais um avião presidencial ou para pagar mais um casamento faraonicamente saloio de alguma das filhas...

1 comentário:

expressodalinha disse...

Inteiramente de acordo. E como é que os tiramos de lá? Não ajudando?Esperando que os afrcanos morram todos? invadindo a África? Deixando que o apoio seja da China ou da Rússia?...