18 março 2008

Arthur C. Clarke 1917 - 2008

No céu dos verdadeiros génios, encontrou-se hoje Arthur C. Clarke com o seu amigo Stanley Kubrik.
Não se viam há alguns anos, pelo que estarão a matar saudades enquanto olham o universo.
Irão conversar pela eternidade coisas que nos haviam de maravilhar se as pudéssemos entender.
Um dia, hão-de concordar no significado do monólito.
Talvez nesse dia, num planeta azul e distante, um macaco lance um osso para o ar...

4 comentários:

particula-RG disse...

"Quando um distinto mas idoso cientista diz que algo é possível, está provavelmente certo. Quando diz que algo é impossível, está provavelmente errado". Disse...

António P. disse...

Viva Al-Kantara,
Excelente post.

expressodalinha disse...

Dois grandes homens.

astracan disse...

Taaaaa-Tannnn- Ta-Tannn
Taaaaaaa-Tannnn Ta-Tannnnnnn...
O tão longínquo 2001!