18 fevereiro 2008

Banco Espírito Santo cobra 104 euros pelo encerramento de contas dos clientes

Os banqueiros têm, geralmente, este ar calmo e impoluto que o Sr. Ricardo Salgado apresenta nesta foto que "desviei" do Publico.clix.pt. Ainda bem. Só esta naturalidade aristocrática permite cobrar uma comissão de encerramento de conta no valor de 104 euros e ficar à espera que o cliente agradeça o serviço prestado.
Caro Sr. Salgado, fique Vossa Excelência ciente do seguinte: só o facto de não possuir conta no seu estimado banco me impede de cancelar imediatamente todos os créditos de tal conta imaginária. Mais lhe comunico que, sabendo o que sei, utilizaria um subterfúgio que seria o de levantar antes todo o dinheiro existente, reduzindo o seu saldo a zero e aguardando que me fossem imputados os 104 euros de custos da operação de encerramento. Esperaria depois os seus protestos pela não regularização da situação e, confesso, teria imenso gosto em discutir a situação em tribunal. Como, infelizmente, não possuo quaquer crédito (nem débito, já agora...) na sua estimada instituição, fica para a próxima, com muita pena minha, aliás...

1 comentário:

expressodalinha disse...

E eu que estava a pensar mudar a conta!Entre Opus Dei, judeus de passado colaboracionista ou espanhóis que escolher? Já nem a CGD é porto seguro. Será que ainda existe o Angola e Metrópole?